Bossanova: quem somos e qual a nossa tese

Bossanova: quem somos e qual a nossa tese

Nesse artigo vou apresentar a história da Bossanova. Além disso vou esclarecer sobre a tese de investimentos da nossa empresa que busca aumentar a chance de ter uma startup unicórnio em nosso portfólio.

Início da Bossanova 

A bossanova foi fundada em 2011 pelo empreendedor e investidor Pierre Schurmann, criador do segundo maior site nacional de busca (Zeek-1997) e da primeira incubadora brasileira a receber aporte de um fundo internacional (idea.com-2000). Em 2015 ele abriu sociedade com o nosso atual CEO João Kepler, investidor desde 2008, especialista em empreendedorismo, startups e marketing.

No ano de 2017 o BMG adquiriu parte da Bossanova. Posteriormente, em 2019, o fundador da empresa especializada em transporte e logística IS Log & Services, Thiago Oliveira, se torna mais um de nossos sócios. E para incrementar o quadro societário, em 2021 o Grupo Primo, do “Primo Rico”, chega à investidora para unir forças. 

Tese de investimento

Nossa tese de investimento abrange empresas de base tecnológica B2B e B2B2C. Um segundo ponto importante e determinante da estratégia é a análise do estágio que o investimento é feito. 

  • A estratégia de investimento foca em negócios de base tecnológica em estágio pre-seed (investimentos entre R$ 100k a R$500k) que sejam B2B, inovadores, digitais e escaláveis. 
  • As startups precisam ter mais de 1 ano e meio de fundação, ter encontrado o PSF (problem-solution-fit), através de produtos/serviços que já estejam validados, operacionais e faturando. 
  • Não investimos em negócios cujas as soluções sejam destinadas exclusivamente e tenham como principal cliente o governo, lojas e-commerce, games ou hadware que concorram diretamente com as startups já presentes no portfólio. 

Saiba mais sobre nossa tese:

Nosso track record 

A Bossanova foi eleita o investidor venture capital mais ativo da América Latina nos últimos cinco anos pela CBInsights. Com 12 anos de experiência dos sócios em Investimentos Anjo e investimentos em empresas iniciantes de tecnologia temos um portfólio com mais de 530 startups investidas e mais de 700 investimentos realizados e 26 exits no portfólio até essa data.  

Números da Bossanova: 

  • 1º VC Latam (Early Stage) 
  • 26 (exits) 
  • +700 investimentos 
  • 537 Startups investidas 

A mesma tese, um novo negócio: Investimento CCB

Em 2021 a Bossanova iniciou um novo produto bancário, a Cédula de Crédito Bancário.

Por muito tempo recebemos mensagens como essa aqui debaixo.

Mas até então existiam pouquíssimos caminhos para quem quisesse investir. Nesse contexto criamos a modalidade de investimento em startups via cédula de crédito bancário.

O Investimento CCB trata-se de um modelo de investimento para novos entrantes em que atrelamos o rendimento a uma parte do nosso portfólio de startups. 

Diferente de um investimento tradicional, você não investe diretamente em startups, portanto a oferta não gera equity. Na prática, os investidores CCB firmam o investimento com a Bossanova que se compromete a executar o objeto do negócio: investir em startups e empresas de base tecnológica conforme acordado em contrato.  

Nesse modelo você tem o capital protegido, participações menores, rendimento pré-fixado acrescido de uma parcela da valorização do portfólio de startups. Cada oferta CCB está atrelada a uma carteira de startups diferente. 

Criamos essa porta para novos entrantes no mercado de Venture Capital e com ela queremos oferecer:

  • Ganhos atrelados ao mercado de Venture Capital
  • Proteção do capital investido
  • Acesso a um portfólio diversificado de startups como estratégia de investimento

O investimento via CCB tem sido uma maneira de ampliar e democratizar o acesso ao investimento em startups.

Quer conhecer mais? Acesse a página de investimentos.

*O Investimento CCB é regulado pelo Banco Central do Brasil.