Google aposta em potencial de startup investida da Bossa Nova

Google aposta em potencial de startup investida da Bossa Nova

Uma das coisas mais importantes para uma startup é ter visibilidade no mercado. Fora do eixo Rio- São Paulo, as dificuldades aumentam e o desafio também. João Kepler, partner da Bossa Nova Investimentos, conta que os empreendedores do Norte e Nordeste costumam recorrer a desafios nacionais e internacionais para ter visibilidade. Esse cenário, felizmente, está mudando.

Apesar de o ecossistema estar mais amadurecido, o Nordeste tem fomentado a cadeia de tecnologia e inovação. Além do polo tecnológico do Porto Digital em Pernambuco, que conta com mais de 300 empresas, outras startups seguem caminho de ascensão na região. E chamam a atenção. O Google está de olho no que está acontecendo no Nordeste e, mais do que isso, está de portas abertas para apoiar empresas nordestinas que tenham potencial.

Um dos projetos do Google é o Programa de Residência no Campus em São Paulo, que está em sua quarta turma neste ano. Das 36 startups que já passaram pelo programa, que tem duração de seis meses, uma nordestina se destacou na primeira turma, a única da região a ser selecionada entre mil inscritos. De lá para cá, o crescimento da Trakto, uma plataforma de materiais de marketing, é exponencial. Em 2018, ela faturou R$ 1,2 milhão e a expectativa é chegar a R$ 2 milhões neste ano e dobrar para R$ 4 milhões em 2020. A startup está com uma rodada de investimentos de R$ 2,5 milhões aberta. Além da parte financeira, hoje são 23 funcionários e a estimativa é subir para 50 posições em 2020 com o lançamento do novo software.

Porém, nem só os números contam. A temporada dos sócios da Trakto Paulo Tenório e Jorge Henrique no Campus São Paulo do Google trouxeram ensinamentos que possibilitaram que eles colocassem um projeto adiante: permanecer em Maceió, apesar do assédio de investidores para migrar para o Sul ou Sudeste, e fomentar o ecossistema de Alagoas. “Estamos muito isolados e, na época que fomos para o Programa de Residência, não tinha ninguém em Maceió que conversasse e soubesse o que a gente tava falando. No Campus do Google, todo mundo entendia em que estágio estávamos, 90% das conversas eram sobre o crescimento da empresa, era um mix de conteúdo com diversão, aprendemos até a descansar”, ressalta Paulo Tenório.

Para disseminar a cultura do empreendedorismo, em 2017, os sócios realizaram a primeira edição do Trakto Marketing Show, evento de marketing e negócios. A ideia era realizar um evento semelhante aos que acontecem no eixo Sul-Sudeste em Maceió, que façam uma conexão a população às startups. A terceira edição, neste ano, contou com três mil participantes. Compartilhar conhecimento e fomentar o ecossistema, inclusive, são temas assimilados lá em 2016, no Programa de Residência do Google.

“A gente sabe que as conexões têm um poder muito rico porque as empresas podem ser de segmentos diferentes, com produtos diferentes, mas estão em momentos parecidos e podem se ajudar. E as boas práticas do Google são bem-vindas para serem compartilhadas. Não cobramos nada e nem fazemos com que usem os produtos do Google, damos um suporte personalizado e esperamos apenas engajamento”, conclui Giovanna De Marchi, gerente de Marketing do Google For Startups Brasil. Movimento que pode servir de exemplo para outras startups nordestinas.

Danilo Alves

Danilo é jornalista formação com pós-graduação em Marketing Digital e Novos Novos Negócios. Trabalha no marketing digital da Bossa Nova Investimentos, o Venture Capital mais ativo da América Latina.

Deixe uma resposta