Psicologia Viva, maior plataforma de atendimento psicológico online da América Latina, fechou rodada de investimento no valor de R$ 6 milhões. O aporte foi realizado pelo Fundo Neuron Ventures, que se junta a Hospital Israelita Albert Einstein, Grupo BMG e FespPart como investidor da startup. Segundo o CEO Fabiano Carrijo, os recursos serão usados para impulsionar a expansão do negócio, garantindo segurança e modernidade para psicólogos, pacientes e empresas. “Planejamos atuar na melhoria da plataforma, investir na equipe de marketing e comercial, além de desenvolver e entregar novas soluções e serviços de saúde digital”, afirma.

Com o intuito de democratizar a terapia e oferecer consultas psicológicas de qualidade, a startup mineira foi fundada em 2015 por Bráulio Bonoto e pelos sócios Edinei Santos, Fabiano Carrijo, Luciene Bandeira e Paulo Justino. Atualmente Bráulio é CEO Latam, responsável pela expansão internacional do Psicologia Viva que já tem presença física no Chile e pacientes em toda a região. “Nossa missão em democratizar o acesso à saúde mental atualmente alcança toda a América Latina, nosso objetivo em 2020 é fortalecer a participação da empresa na região”, comenta o fundador.

Entre seus clientes estão empresas como Grupo Algar, Azul Linhas Aéreas, Avon, Roche e Siemens, sendo mais de 200 empresas beneficiárias de forma direta ou através das operadoras de saúde clientes da plataforma como Porto Seguro, SulAmérica, Care Plus e várias Unimeds em todas as regiões. Além dos clientes corporativos, qualquer pessoa pode acessar a plataforma e contratar uma consulta de maneira independente. 

Carrijo conta que a terapia online já vinha ganhando força nos últimos tempos e a necessidade do isolamento social fez com que a procura por esse tipo de serviço crescesse ainda mais significativamente. “Apenas em março, foram realizadas mais de 18 mil consultas na plataforma, um aumento de 200% em relação ao mês anterior”, diz.

Além disso, ele acredita que depois da crise esse segmento vai ficar mais forte. Uma pesquisa da startup mostra que há uma demanda reprimida que pode ser absorvida pelo atendimento online: 79% das consultas ocorrem fora do horário comercial e 29% são agendadas e realizadas no mesmo dia, o que é difícil de acontecer no atendimento presencial.

É crescente o número de pessoas com ansiedade, síndrome do pânico e depressão. Estudos mostram que os afastamentos por doenças psicológicas causam perdas bilionárias à economia. Apesar disso, ainda há certo tabu em torno do assunto “saúde mental”. Atentos e preocupados com esse cenário, decidimos apoiar o projeto de crescimento do Psicologia Viva. A solução proposta pela startup entrega valor ao paciente e permite às empresas atacar uma dor latente do RH.  Acima de tudo, o Psicologia Viva compartilha da nossa visão de melhorar a qualidade de vida das pessoas”, ressalta Paulo Braga, Head de Corporate Venture Capital da Eurofarma. O Neuron Ventures é o fundo lançado pela Eurofarma para apoiar projetos de tecnologia com potencial de transformar o setor de saúde.