Startup capta R$250mil por dia e se aproxima da meta de R$2mi em investimentos

Startup capta R$250mil por dia e se aproxima da meta de R$2mi em investimentos

Em apenas quatro dias, a Play2Sell arrecadou R$1mi, 50% da meta estipulada para fechar captação na CapTable

A proposta da startup Play2sell de revolucionar os treinamentos dos times de vendas ao transformá-los em atividades dinâmicas, divertidas e engajadoras para aumentar as conversões em negócios está chamando a atenção de investidores. Tanto que na atual rodada de captação na CapTable, empresa especializada em investimentos em startups, mais de 215 pessoas investiram na ideia da empresa paulistana e já aportaram mais de R$1mi em apenas quatro dias. A média de R$250mil arrecadados diariamente é um sinal que o investimento coletivo em startup no Brasil tem ganhado espaço no mercado de investimento em inovação. 

Mistura de edtech com salestech, a Play2sell foi idealizada em 2017 em San Francisco, nos EUA, pelo brasileiro Felipe dos Santos. Ao se graduar com destaque no programa de aceleração do Founder Institute, colocou no mercado sua proposta inicial de aperfeiçoar a gamificação em programas de treinamentos de vendas no mercado imobiliário, setor que já prestou serviços para grande parte das maiores incorporadoras e imobiliárias do país. Não demorou muito para ampliar sua atuação em outros segmentos como indústria, farmacêutica e varejo. 

Com um valuation de R$13mi e uma carteira de clientes que conta com nomes como MRV, Lopes, Re/Max, Eztec, Helbor, Direcional e Setin, a Play2Sell conseguiu aumentar o seu faturamento em 922% em três anos de atuação. Há uma projeção de que em 2024 esse empreendimento consiga atingir um faturamento bruto de R$20mi. Até agora a Play2sell passou por duas rodadas de investimentos anjo e pré-seed que contou com Bossa Nova Investimentos, NB Capital, LAAS, Jupter e Resh (grupo da ABMI). 

Uma vez concluída a rodada de investimentos via CapTable, pretende-se destinar 45% para o produto. “É essencial aperfeiçoá-lo para aumentar a retenção de usuários, elevar a nossa produtividade e escalabilidade e, por consequência, os resultados em vendas para nossos clientes”, esclarece Felipe. O setor de marketing e vendas seria o destino de 30% do valor arrecadado enquanto que 25% iria para recursos humanos.

Exemplos como a Play2sell reforçam que o investimento em startups ganhou outro patamar em 2020 no Brasil. Além do recorde em aportes anunciados pela mídia, a modalidade de investimento coletivo em empreendimentos em tecnologia tem ganhado cada vez mais adeptos.  Prova disso são as rodadas de captação promovidas pela CapTable. Se há um ano uma startup poderia levar até 90 dias para arrecadar valores em torno de R$500mil, hoje já se consegue juntar mais de R$1mi em questão de horas. Em novembro a CapTable bateu o recorde de investimento coletivo em startups no Brasil. Na ocasião conseguiu fechar R$1,32milhão em apenas 11 horas para a gaúcha Serall, que atua na indústria 4.0.

Danilo Alves

Danilo é jornalista formação com pós-graduação em Marketing Digital e Novos Novos Negócios. Trabalha no marketing digital da Bossa Nova Investimentos, o Venture Capital mais ativo da América Latina.